quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

There's no place like home...

Fonte da imagem

Principalmente: O leite, 6 minutos e Naquela Mesa

Essa semana voltei a ler blogs. Uma das coisas que mais gostava de fazer antes de ter [por burra e espontânea vontade, diga-se de passagem] um milhão de aulas e provas pra fazer e corrigir...

Primeiro, coloquei a leitura do meu amado Vida Organizada em dia. Depois, descobri o incrível Muita calma nessa obra [Primeiro descobri o Instagram, e de lá fui me deliciar com o blog que, inclusive, me fez chorar um pouquinho...]. Ainda procurando inspirações sobre Decoração, visitei o Arrumadíssimo, da minha querida Isa Kastrup.

Foi quando me lembrei, com uma saudade que me abraçou mais forte que lutador de MMA, dos meus áureos tempos de blogger...

Lá em 2009, quando eu não era nem um pouco conhecida [Não que eu seja muito hoje em dia... Continuo não sendo ninguém na fila do pão, que fique claro...], eu escrevia muito. Sobre tudo. E com uma felicidade indizível de poder mostrar pra quem quisesse ver meus pensamentos sobre a vida, o Universo e tudo mais.

Foi nessa época que a fofa da Isa Kastrup me descobriu, e fez um post sobre mim [que na época ainda era a MininaMá] e meu cafofo. A partir dali, fiz amizades [entre elas, a minha querida Lidi Vasconcelos, do incrível Bicha Fêmea, que hoje é o Trololó de Mulher], melhorei minhas habilidades com as redes sociais [na época eu só usava o Twitter], criei meu canal no Youtube, me rendi ao Instagram, ao Snapchat e... parei de blogar.

Confesso que uma das coisas que me fez perder um pouquinho a vontade de blogar foi a obrigatoriedade [autoimposta, por motivos de loucura] de falar sobre livros. Como o meu canal ficou conhecido como sendo sobre livros, até hoje, em qualquer rede social, sou cobrada a falar tão e somente de livros e leituras.

Há, inclusive, gente que se sente no direito de me criticar [algumas vezes de forma pouco educada] por eu querer falar sobre qualquer outra coisa, como se eu fosse o Wikipédia ou qualquer outro site de referência.

Já há algum tempo me destituí do título de booktuber. Não faço mais parte desse grupo lindo que fala apenas da sua paixão sobre livros e que virou referência sobre Literatura pra moçada que está começando a gostar ou que já gosta de ler.

E, por gentileza, faça-me o favor de não interpretar isso como uma crítica, ok? Não estou, de forma alguma, dizendo que ser booktuber é ruim. Muito pelo contrário! Num país como o nosso, estar semanalmente no Youtube falando sobre livros, além de lindo, é um ato de coragem em ir contra o sistema emburrecedor que nos cerca por todas as mídias...

Admiro demais quem consegue [assim como minha querida amiga Tati Feltrin, a quem admiro por outras tantas coisas também; ou então a galera incrível do Cabine Literária] ter disciplina e criatividade para alimentar o canal e torná-lo uma referência. Admiro porque é um exemplo e também porque não dou conta...

Infelizmente, não consigo ficar em apenas um assunto. Essa limitação me faz mal, me trava todas as tempestades criativas e me deixa sem vontade de escrever.

E escrever é uma das únicas coisas que posso dizer que sei fazer direito nessa vida, além de dormir...

O período entre 2008 e 2012 foi o meu melhor período em escrita pro blogue. Eu falava sobre tudo, mas tudo de verdade!

Quem se aventurar a ler o antigo Patrícia Pirota, vai perceber que eu falava desde política, passando por roupa pra lavar, indo até Quadrinhos e voltando em futebol com uma pausa pras crônicas do cotidiano. Ou seja, meu blog era um reflexo do que sou, uma bagunça infinita de influências.

Depois que tentei entrar no molde "blogueira séria de Literatura", meu barquinho criativo afundou... E eu fiquei à deriva, tentando encontrar uma forma de voltar...

E é com muita alegria que conto procês que hoje eu encontrei! =D

A melhor forma de voltar a gostar de blogar é voltar a fazer exatamente o que eu fazia em 2009: escrever sobre o que me desse na telha, quando me desse na telha. A mesma coisa que farei com meu canal no Youtube, e que tenho feito com o Snapchat [@patricia.pirota].

Decididamente, não nasci pra seguir um cronograma, uma pauta, uma linha na internet... Faço isso sem problemas no trabalho, agora, aqui, na vida virtual, não consigo. Na verdade, não quero.

Eu tenho um trabalho que me consome muito. Dezenas de turmas, alunos, escolas, provas, estudos... E nele sigo um cronograma digno do Sistema GTD. Eu até tentei fazer isso na minha vida virtual, mas hoje decidi que não quero fazer desse meu espaço de compartilhamento mais um emprego.

Eu tenho emprego [e dos bons!], e a internet sempre foi meu hobbie, o lugar pra onde eu ia pra relaxar, descobrir coisas novas, aprender... Não quero mais me enganar e pensar que um dia vou conseguir fazer como a linda da Thaís Godinho, e criar um espaço sobre um assunto só, alimentá-lo, cuidar dele e através dele ganhar dinheiro.

Tem horas nessa vida em que precisamos reconhecer que há coisas que não são pra gente. E ser pró blogger não é pra mim...

Claro que quero receber presentes das marcas, ganhar uma graninha com o Adsense... Mas não vou dedicar todo o meu tempo livre [que, convenhamos, não é muito] tentando fazer algo que, no fim das contas, vai me deixar frustrada...

Por isso, você, sobrevivente deste blog mais empoeirado que a minha casa [Lá no Snap estou contanto tudo sobre a reforma do banheiro, já viu?], seja bem-vindo de volta ao caótico mundo de Patrícia Pirota.

Pode ser que amanhã tenha dois posts, um sobre decoração e um com uma crônica escrita de última hora, motivada por uma formiga no canto da mesa. Pode ser que eu fique três dias sem escrever. Pode ser que eu escreva todos os dias...

A partir de agora, tudo pode ser neste nosso samba do crioulo doido!

Cansei de tentar me enquadrar em padrões. Cansei de tentar ser uma pró blogger de sucesso. Cansei de ser etiquetada como "Blogueira disso ou daquilo". Cansei de ser sexy também, embora nunca tenha sido. =)

Agora, vou ali na minha rede nova, descansar... Que, pelo que estou vendo, a tal da criatividade resolveu voltar pra ficar e vai me dar trabalho...

Um beijo procês!

7 comentários:

  1. Olá!!
    Que bom ter-te de volta :)
    Gostei da definição "bagunça infinita de influências", eu também sou um pouco assim.
    Muito talento e dedicação em tudo o que fazes, és uma inspiração.
    Fico à espera dos novos posts.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que legal! Não te conhecia naquela época mas vou adorar ler seu blog agora. Gostei muito do post. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Quando gostamos de uma pessoa, queremos estar perto dela não para ouvir apenas um assunto, mas para conhecer as diversas facetas que há. Nada contra quem segue uma linha e se dedica mais aquilo, mas gosto e sinto falta de blogs com jeito de blogs. Algo original, curioso, que nos surpreende, enfim, sem aquela coisa que virou hoje de todo blogueira querer ser famosa e profissional... Sei lá, perde a naturalidade.
    Vou amar te acompanhar por aqui, seja pra falar dos dias quentes de verão ou para filosofar...
    É legal conhecer gente interessante e adoro quem fala de tudo um pouco. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Quando gostamos de uma pessoa, queremos estar perto dela não para ouvir apenas um assunto, mas para conhecer as diversas facetas que há. Nada contra quem segue uma linha e se dedica mais aquilo, mas gosto e sinto falta de blogs com jeito de blogs. Algo original, curioso, que nos surpreende, enfim, sem aquela coisa que virou hoje de todo blogueira querer ser famosa e profissional... Sei lá, perde a naturalidade.
    Vou amar te acompanhar por aqui, seja pra falar dos dias quentes de verão ou para filosofar...
    É legal conhecer gente interessante e adoro quem fala de tudo um pouco. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Patricia, uma coisa que aprendi com você nesses meses te acompanhando, é de sempre seguir de cabeça erguida e de não ligar para 'o que os outros' iram pensar. E tenho a mesma ideia sobre seguir um padrão. Quando fiz meu Blog, achei que seria fácil e encantador (e de fato foi no começo) só falar de literatura, mas ao passar dos dias, vejo que não somos formados apenas de livros (quem dera) e por isso me aprisiono num cômodo fechado onde "só posso falar disso ou só falar daquilo"....E quero fazer de 2016 um ano melhor de verdade, e falar sobre tudo tanto no blog quanto canal que convenhamos são um belo de um hobbie haha Adorei a sua volta e vou fazer o possível para sempre estar aqui contemplando suas palavras.
    Beijos de um dos seus estrupícios haha

    ResponderExcluir
  6. O quanto é bom passear por uns blogs que gostamos. Relaxa a mente, acalma a alma, nos dá uma sensação de preenchimento, né?

    É interessante que você se diferencie dos demais blogs e que escreva sobre assuntos diversos. Sua escrita é tão boa de acompanhar que vale a pena caminhar por outros assuntos, bem como pelos livros que nos encantam.

    Então seja bem-vinda novamente! Sua simplicidade na vida e nas palavras me encantam. Que venha muita inspiração e muitos textos. Um abraço, Patrícia ;)

    ResponderExcluir

'Brigada por ter me dado um 'cadinho do seu tempo!
Assim que possível, respondo, viu!
Beijo procê!